Perfil Técnico: Alex Sobral de Freitas

conexao.aikido@gmail.com
Facebook | Twitter | Youtube | Google translate

Perfil Técnico by Rogério Missio (espaço dedicado a conhecer e integrar os praticantes de aikido de vários dojos)


Perfil Técnico: Alex Sobral de Freitas
Nome: Alex Sobral de Freitas
Idade: 40 / Kyu: 5º
Pratica Aikido desde: 2011 (havia praticado alguns meses em 2005)
Onde pratica: Academia Lenwakan


Entrevista:

Como e quando descobriu e se interessou pelo Aikido?
Sempre gostei de artes marciais, tendo praticado Karatê muitos anos da adolescência. Na idade adulta comecei a sentir falta de uma atividade física, mas puxar ferro e correr no mesmo lugar são extremamente chatos, e nunca gostei de esportes de competição, daí comecei a procurar uma arte marcial para praticar e conheci o Aikido pesquisando na internet. Achei a filosofia do Aikido a mais alinhada com o espírito do Budo e resolvi conhecer melhor.

Quais são seus objetivos na prática de uma arte marcial?
Para mim a prática marcial é o caminho para união corpo e mente. A evolução na prática se dá pelo aperfeiçoamento da forma e do movimento, levando o indivíduo à plena consciência sobre todos os seus músculos e ao desenvolvimento do movimento harmônico do seu corpo. Ao longo do tempo corpo e mente vão entrando em maior sintonia e você vai alcançando uma maior paz de espírito.

Quais são os benefícios que o Aikido trouxe para você?
No âmbito físico a prática melhorou minha saúde como um todo, dando maior disposição para as diversas atividades cotidianas e reduzindo as dores e cansaços típicos do estilo de movimentos repetitivos e má postura que a vida moderna nos obriga a vivenciar.
No âmbito emocional ajudou muito a melhorar as sensações de ansiedade e frustração, comuns na vida estressada dos executivos, trazendo um maior equilíbrio emocional e proporcionando maior clareza de pensamento na tomada de decisões.
Finalmente no âmbito espiritual a maior integração mente-corpo aumenta a consciência do nosso alcance e das nossas limitações, ajudando a conhecer melhor nosso papel limitado, porém ativo, no todo do mundo que nos cerca.

Quais são as maiores dificuldades que você já enfrentou na prática dessa arte marcial?
A prática de qualquer arte marcial exige determinação por parte do praticante, pois é um caminho de esforço e superação. Sempre enfrenta-se dores físicas, e no início o corpo resiste a sair do seu estado de conforto para chegar ao condicionamento.
É difícil também conciliar a prática de uma atividade regular à vida conturbada de um executivo.

Você recomendaria o Aikido?
Recomendo a todas as pessoas que conheço, homens e mulheres, especialmente quando comentam da necessidade de uma atividade física e cogitam uma academia. Falo sempre que uma academia de musculação é um lugar onde você fica realizando uma atividade repetitiva e depois de algum tempo perde logo o sentido ficar ali puxando ferro. Já em uma arte marcial existe um caminho de progresso constante, o aprendizado diário de novos golpes e técnicas, a mudança de estágios/faixas, e tudo isto torna a prática mais estimulante e motivadora. Outro ponto que sempre falo é o clima de entrosamento que se desenvolve entre os praticantes, diferente do ambiente de uma academia de musculação onde as atividades são sempre individuais, ou até individualistas.

____________________________________________________________
Conteúdo autorizado por Alex Sobral de Freitas
Créditos:
Entrevista: Rogério Missio
Revisão: Elena de Carvalho Stellfeld
Foto e Banner:  Rogério Missio

Perfil Técnico: Karen Roberta Viganó Tome

conexao.aikido@gmail.com
Facebook | Twitter | Youtube | Google translate

Perfil Técnico by Rogério Missio (espaço dedicado a conhecer e integrar os praticantes de aikido de vários dojos)


Perfil Técnico: Karen Roberta Viganó Tome
Nome: Karen Roberta Viganó Tome
Idade: 40 / Kyu: 1º
Pratica Aikido desde: 2002
Onde pratica: Shobu Dojo em Santo André


Entrevista:

Como e quando descobriu e se interessou pelo Aikido?
Pra falar a verdade não sei porque escolhi o Aikido, não sabia nada a respeito. Morei 3 anos nos Estados Unidos e quando voltei em 2001 resolvi procurar uma arte marcial para fazer. Alguma coisa que me desenvolvesse física e mentalmente. Tivesse uma filosofia. Fiquei sabendo do dojo de Aikido e comecei.

Quais são seus objetivos na prática de uma arte marcial?
Como falei, buscava (e ainda busco) um exercício físico mas que tivesse também uma filosofia e quando descobri o Aikido e seus movimentos tão complexos e completos me apaixonei. Como mulher, sinto que o Aikido me dá uma enorme segurança. Não penso se saberei ou não me defender de algum ataque real, mas me sinto mais segura, meu corpo tem o registro de “ataques” de homens com diferentes tamanhos e força. Também sei que é o pânico que paralisa, afinal muitas vezes, é só um braço que está preso, ainda tenho todo o corpo para movimentar. Mas não faço Aikido pensando em possíveis ataques reais na minha vida, faço porque ele me ensina a não ter medo da vida.

Quais são os benefícios que o Aikido trouxe para você?
Ops, acho que acabei de responder essa na anterior. Me trouxe mais segurança e um senso maior de responsabilidade, pois me sinto responsável pela segurança do outro aluno que treina comigo, além de me ensinar a lidar com meus medos e com as pessoas.

Quais são as maiores dificuldades que você já enfrentou na prática dessa arte marcial?
Quando comecei a treinar, passava por um momento difícil na minha vida. Toda vez que entrava no tatame lidava com vários medos: de me machucar com as torções, dos rolamentos, de simplesmente não conseguir entender e desenvolver as técnicas. Aos poucos isso se tornou um desafio e ainda hoje muitas vezes tenho medo de entrar no tatame (principalmente depois que fiz a cirurgia das costas – tenho uma prótese na coluna), mas o Aikido me ensina todos os dias a superar tudo isso, respeitar meus limites e a acreditar que posso melhorar sempre.

Você recomendaria o Aikido?
Com certeza. Acho o Aikido extremamente moderno, revolucionário, por isso que talvez ainda não seja muito aceito e conhecido pelas pessoas. Como pode existir uma luta em que todo mundo ganha?? Mas acredito que aos poucos vamos conquistar o mundo!! ; )

____________________________________________________________
Conteúdo autorizado por Karen Roberta Viganó Tome
Créditos:
Entrevista: Rogério Missio
Revisão: Elena de Carvalho Stellfeld
Foto e Banner:  Rogério Missio

Karen Roberta Viganó Tome

Perfil técnico: Felippe Sabanai

conexao.aikido@gmail.com
Facebook | Twitter | Youtube | Google translate

Perfil Técnico by Rogério Missio (espaço dedicado a conhecer e integrar os praticantes de aikido de vários dojos)


Perfil Técnico: Felippe Sabanai
Nome: Felippe Sabanai
Idade: 31 / Kyu: 2º
Pratica Aikido desde: 2007
Onde pratica: Instituto Cultural Campinas Aikikai


Entrevista:

Como e quando descobriu e se interessou pelo Aikido?
A primeira vez que ouvi falar de Aikido foi entre os anos de 1999 e 2000, quando fazia faculdade em Taubaté. Quem ministrava as aulas por lá era o Sensei Ricardo Leite. Na época, eu, que praticava Kendo e Iaido com o Sensei Yoshio Coido, comprei o livro “Os Segredos do Aikido”, de John Stevens – foi ele que me apresentou à filosofia e ao Fundador do Aikido: O-Sensei Morihei Ueshiba. Mas não cheguei a treinar esta arte neste período.
Quando terminei a faculdade, deixei de treinar artes marciais por um certo tempo, retornando somente em 2007, já para o Aikido, como aluno do Sensei Severino Sales.

Quais são seus objetivos na prática de uma arte marcial?
Meu objetivo principal é a prática por si. Treinar Aikido sempre, até a velhice se possível. (risos)

Quais são os benefícios que o Aikido trouxe para você?
Acredito que ajudou em tudo, mas principalmente no aspecto emocional: me ensinou a ter mais paciência comigo mesmo e com os outros, a enxergar a vida com mais gratidão e respeito – o que é muito importante. Sem falar que o treino de Aikido ajuda a reequilibrar minha energia, que acaba se desgastando ao longo do dia, já que sou acupunturista e lido com muitas pessoas diariamente.

Quais são as maiores dificuldades que você já enfrentou na prática dessa arte marcial?
O Aikido é uma arte muito complexa. Ter uma relação tempo-espaço (Maai) precisa é fudamental, e muito difícil. Adaptar-se para receber um ataque, além de saber lidar tanto em matéria de biotipo de cada pessoa, a velocidade do ataque e qualquer mudança que ocorra no momento é bem complicado.
Acho que é esta conexão que torna esta arte marcial tão complexa e tão apaixonante ao mesmo tempo.

Você recomendaria o Aikido?
Com certeza (risos)!  O Aikido faz com que você se torne uma pessoa mais receptiva a tudo, sem lutar com a vida, vivênciando todas as experiências com mais calma e harmonia. Para mim este é o grande ganho do treinamento

____________________________________________________________
Conteúdo autorizado por Felippe Sabanai
Créditos:
Entrevista: Rogério Missio
Revisão: Elena de Carvalho Stellfeld
Foto e Banner:  Rogério Missio